Como É Não Ter O Emprego Que Sempre Sonhei?

11:43

Como

Hello hello :) 
No post de hoje decidi falar-vos de algo que mexe comigo: como é procurar o trabalho de sonho?

Entrar na Universidade foi dos acontecimentos mais felizes da minha vida. Lembro-me de estar a tarde toda a fazer "refresh" à página para ver se já tinha o e-mail da DGES, de serem quase 20h e de estar de saída para um aniversário. Caiu o e-mail, o meu coração parou, hesitei antes de abrir... Todo um turbilhão de emoções caiu em mim naquele momento! Abri o e-mail e lá estava a "resposta" que eu queria ler: tinha entrado em Ciências da Educação na FPCE-UC.
Lembro-me da felicidade que senti. Lembro-me que pensei "entrei no que queria, tem tudo para dar certo!".

Como

A Faculdade começou, fui traçando o meu percurso, com melhores ou piores notas (na Faculdade é difícil ser-se bom aluno xD), fui vivenciando tudo aquilo que tive direito e quando estava prestes a terminar o mestrado, arranjei trabalho na área. Foi difícil conciliar tudo mas felizmente tive pessoas incríveis ao meu lado (ainda hoje agradeço imenso à Martinha e à Prof Rosário pelas oportunidades).

Lembro-me que sai do curso a pensar que tinha adquirido competências úteis para aquilo que eu gosto mesmo de fazer, que sem dúvida que ia ter um futuro brilhante pela frente e que tudo só podia ser um bom presságio.

Como

2 anos e qualquer coisa depois, trabalhei em 3 locais diferentes, sempre na área, mas tudo precário. Sabia sempre de antemão que o meu contrato terminaria dali a meses... As empresas hoje em dia não têm fundos para manter as pessoas (sobretudo na área social) e também se aproveitam um pouco dos estágios profissionais (uma forma de ter mão de obra barata). Sempre com muita pena minha porque adorava o que fazia.

A última vez que trabalhei na área foi em 2016. Fiquei desempregada em outubro e procurei emprego (na área e não na área). Fui a entrevistas. Respondi a 1001 anúncios. Ouvia muitas vezes a conversa "Iremos contactar durante a próxima semana a informar se fica com a vaga" e sabem uma coisa? Raras foram as pessoas que ligaram.

E quando ao início perguntavam "Ciências da Educação? Que é isso? É para seres professora?"? Ao início arreliava-me esta questão e lá explicava "Não, não é para ser professora. Sou educóloga. Formação de adultos, educação social, educação de adultos, educação à distância (tecnologias educacionais), administração escolar, educação especial..." É isto que posso fazer gente. Professora no máximo de adultos e dos meus ricos séniores. 

Como

Em março consegui arranjar um trabalho! O possível e o que é importante é ganhar dinheiro para seguir a vida e tornar os sonhos realidade.

Não perco a esperança!

Sem dúvida nenhuma! A esperança é a última a morrer! Gostava imenso de voltar a trabalhar na área ou então em algo ligado ao markting digital, à web, redes sociais e sites. Gostava muito de aprofundar conhecimentos nestas áreas, mas enquanto isso não for possível vou trabalhando onde é possível e juntando o que é possível. Porque os sonhos emergem e há que lutar para os realizar!

Como é possível não perder a esperança? Simples! Acredito que algum dia conseguirei atingir aquilo porque tanto luto. Literalmente. Beijinho*

Também podes gostar de...

12 comentários

  1. Não fazia ideia que o curso de Ciências da Educação era tão abrangente! Mas olha que, cá para mim, ainda viras é blogger a full time ;)

    ResponderEliminar
  2. Forca! Nunca desistas daquilo que queres. Mas temos de admitir que esse curso não é dos cursos com mais saída :/ mas desejo-te toda a sorte do mundo!!

    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
  3. É difícil hoje em dia termos o nosso emprego de sonho, chega a ser frustrante, mas sou da opinião de que (e da maneira como as coisas estão) ter um emprego, mesmo que não seja o que sempre idealizámos, nos tempos que correm é óptimo.

    ResponderEliminar
  4. Nunca passei por isso mas não deve ser nada fácil ter um curso na nossa área e não ter um emprego nela .
    mas nada como não desistir
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias


    ResponderEliminar
  5. Um dia vais mesmo conseguir fazer o que mais gostas, não percas a esperança nunca! :D

    A Marca da Marta

    ResponderEliminar
  6. Eu não fui para a faculdade por uma série de motivos, mas tirei uma formação profissional, que me deu um diploma de Auxiliar de Educação Infantil. Nunca consegui trabalho na área, apesar de ter ido a várias entrevistas. Estou há 5 anos presa numa fábrica. Não tenho grandes esperanças, mas admiro isso :)

    ResponderEliminar
  7. É muito frustrante ter que andar a pedir para trabalhar de graça quase na nossa área e pior é mesmo quando não conseguimos mesmo nada em qualquer área que seja...mas acho que nunca devemos perder a esperança e sobretudo nunca devemos parar!

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. O segredo é acreditar e o que tiver de acontecer, acontece minha querida!
    Beijinho, Ana Rita*

    ResponderEliminar
  9. a esperança é a última a morrer e até lá temos de percorrer mt ;) Boa sorte Rita

    ResponderEliminar
  10. Como eu te compreendo :)
    Andei na mesma faculdade que tu, se calhar até nos cruzamos naqueles tempos ehe :p Mas sou de psicologia. E está tudo tão difícil, que ás vezes desmotiva-se. Mas a esperança é sempre a última a morrer :)

    Um beijinho,

    A. de Veg'Aerial

    ResponderEliminar