Minnie Me entrevista... #1

09:00


Hello hello :) 
Há uns dias falei-vos de que 2017 traria duas novas rubricas ao blogue e hoje é dia de vos trazer a segunda rubrica!
Em tempos, entre 2014 e 2015 (a sério que foi há tanto tempo?), havia no blogue uma rubrica chamada de "Blog meu, Blog teu...", onde entrevistava alguns bloggers com o intuito de os dar a conhecer e também eu ficar a conhecê-los melhor. A rubrica teve de parar (por motivos profissionais) e "morreu"...
Passaram 2 anos e quis voltar a trazer essa rubrica ao blogue pois considero que é uma rubrica que as pessoas gostam bastante e onde possibilito que outras pessoas conheçam os blogues que eu gosto e sigo de perto.
Assim, decidi que uma vez por mês, no terceiro sábado do mês, trarei um(a) blogger convidado(a) ao blogue. 

1 vez por mês teremos entrevista 

Quis começar a rubrica de uma maneira bem especial, mostrando-vos um dos blogue que sigo diariamente, aquele que procuro sempre se tem post novo, e que pertence a alguém que passou da blogosfera para a minha vida real... O blogue d' O Pinguim Sem Asas.
Vamos conhecer melhor o Ricardo e o seu blogue?


Quem é o Ricardo Rodrigues?
O Ricardo Rodrigues é, orgulhosamente, originário da cidade “Imbicta”, tem 29 anos e é Farmacêutico. É ambicioso, muito amigo do seu amigo, trabalhador, empenhado e luta por aquilo que quer. É um bom camarada, um bom amigo e uma boa companhia, andando de mãos dados com o sarcasmo (I speak fluent sarcasm xD). Do signo Gémeos, “fala pelos sete cotovelos” (até a mim me irrita, por vezes ahaha) mas, como tal, também tem a versão “gémeo mau” que é como quem diz: se me fazem “chegar a mostarda ao nariz, saiam da frente”.
Em criança, quis ser pintor, passou pelo desejo de ser estilista, passou pela representação, tendo desenvolvido um gosto enorme pela saúde e pelo contacto pela comunidade e formas de a poder ajudar (tudo a ver, não?). Com isto, não achando ter perfil para Medicina, optou por Ciências Farmacêuticas et voilá!
Farmacêutico de profissão, trabalha na Farmácia Nacional, onde tem um grande contacto com a população em geral, algo que lhe apraz muito: o contacto com diferentes pessoas, com diferentes histórias de vida. Pensa que cada pessoa tem algo para lhe dar, para lhe ensinar!
E pronto, muito, mas mesmo muito resumidamente, é o Ricardo Rodrigues (com os seus cinco minutos de esquizofrenia ahahahahaha).

Quais são os teus planos para o futuro?
Sabes que o futuro é algo que não gosto muito de pensar. Talvez porque já fiz demasiados projetos a pensar no futuro e grande parte deles saíram furados. Mas sim, acho que toda a gente tem como ideia casar (ou juntar-se), ter filhos, constituir família. Gostava de ter filhos, claro. Propagar o nome da minha família, CONSTRUIR a minha própria, transmitindo os valores que os meus pais me ensinaram e tentar ao máximo proporcionar-lhes o que eles me deram (sim, considero-me um sortudo por ter os Pais que tenho, agradeço todos os dias.). Profissionalmente, gostava de investir um bocado na minha formação enquanto Farmacêutico, principalmente na minha área de especialização (Dermocosmética). Algo que também já pensei foi em escrever um livro. Quem sabe o que o futuro me reserva? É um livro aberto!

O que é que te deixa irritado?
Hipocrisia, injustiça, mentiras e falsa modéstia. São coisas que me tiram completamente do sério. Ah, e pessoas que têm a “mania que são superiores a alguém”.

O que mais gostas numa pessoa?
Por oposição, sinceridade e confiança. Acho que é o mais importante quando conhecemos uma pessoa e “queremos investir” na relação com ela (seja ela de amizade ou amor). É bom termos alguém ao nosso lado para festejar as nossas vitórias e que esteja também do nosso lado para nos ajudar a superar as nossas derrotas. Infelizmente, já dei muitas cabeçadas na parede em relação a algumas pessoas que pensava que eram amigos para a vida mas que, no fundo, à primeira oportunidade, saltaram fora ou prejudicaram-me e não se arrependem disso. Mau carácter e má formação. É só isso que penso delas. Mas penso que estes episódios servem para crescermos enquanto seres humanos, não?


De onde apareceu O Pinguim Sem Asas?
Em 2014, juntamente com uma amiga minha, criámos o blogue Perfect Skin. Uma vez que me aventurei neste mundo que é a blogosfera, com o tempo, senti necessidade de ter um espaço meu, mais pessoal, onde pudesse dar o meu ponto de vista e falar mais “pessoalmente” com as pessoas. Criei O Pinguim Sem Asas em Maio de 2015, sendo que me dediquei mais a ele quando fez um ano e percebi que podia chegar mais longe com ele, caso investisse mais no mesmo. Agora é um espaço que gosto de ter, gosto de escrever e gosto desta experiência de partilha de opiniões e de pontos de vista.
Porquê esse nome?
Algo que já comentei numa entrevista que dei a um outro blogue, o nome, contrariamente à maior parte dos blogues, foi algo que já estava pensado antes mesmo de surgir o blogue propriamente dito. “O Pinguim” porque na faculdade, o meu nome de praxe é Pinguim. “Sem Asas” porque, efetivamente, não tenho asas. Apenas figurativamente.

Quais são os teus objetivos atuais para o blogue?
No ano passado, O Pinguim Sem Asas foi reconhecido como um dos 14 blogues que melhor refletem o homem moderno do século XXI. Não estava nada à espera e foi com alguma surpresa que vi o nome do meu blogue na lista, principalmente ao lado de blogues que sigo diariamente. Fiquei bastante contente com esse reconhecimento. Objetivos atuais? Gostava de chegar ao final deste ano com 100k visualizações, gostava que o blogue fosse uma referência de blogues masculinos a seguir, gostava de obter mais parcerias (não que esta seja uma das razões da criação do blogue mas era sinal de reconhecimento e de confiança por parte de algumas empresas no meu espaço e em mim).

És farmacêutico, sobra-te tempo para o blog? 
Também gostava de saber a resposta a essa pergunta ehehe. Tento, sempre que posso, antecipar os temas que abordo no blogue. Claro que há temas atuais que vão surgindo e eu tenho que “encaixar” a publicação naquelas que já tenho programadas. Depois é uma questão de investir na divulgação dessa publicação pelas redes sociais. Confesso que começo a abraçar projetos “a mais” e que a nível de tempo começo a vê-lo reduzido mas, com força de vontade e, acima de tudo, disciplina e organização, consegue-se. Acho que tenho conseguido, não?

Já pensaste em desistir do OPSA?
Quem nunca pensou? Mas depois penso na razão pela qual decidi criar o OPSA, no que já consegui alcançar, no tempo investido no mesmo, nas pessoas que me seguem. Seria justo para elas eu abandonar um espaço que visitam e que gostam? Não. Os meus leitores são a principal razão para eu não abandonar O Pinguim Sem Asas!

O que tem de ter um blogue para que tu o sigas?
Bom design, bom conteúdo, não ser 100% comercial e estar escrito em bom português porque não há pior coisa que entrar num blogue e ver duzentos mil erros de ortografia no meio de um texto. É horrível e afasta-me completamente. Claro está que uma vez por outra há alguma gralha mas é coisa que me dá vontade de deixar um comentário a dizer “volta para a escola primária”. Outra coisa é ser um blogue que não restrinja o público, pois não há nada pior que entrar num blogue e ver uma saudação do género “Olá lindas”, “Olá meninas” ou “Olá meus amores”. É simplesmente parvo e afasta todo e qualquer homem que queira visitar ou comentar esse espaço. 

Sugere-nos um blogue...
Sigo alguns blogues. Para além do teu que acompanho, há dois blogues que sigo diariamente, escritos por homens – o homem sem blogue e o Por Falar Noutra Coisa. Conteúdos completamente diferentes mas ambos generalistas. O Bruno Seruca (homem sem blogue) é jornalista e fala de tudo um pouco, quer sejam notícias da atualidade, quer sejam experiências pessoais. São textos sinceros, sentidos e com um cunho bastante pessoal. O Guilherme Duarte (Por Falar Noutra Coisa) tem uma veia humorística impecável e impressionante que faz com que uma pessoa fique agarrada ao ecrã e não consiga parar de rir.

Deixo-vos com uma foto de nós dois a sermos parvos, sim? Porque sim, somos felizes assim! Obrigada Ricardo pela tua entrevista, pela tua amizade e por tudo! :)

E pronto, este é o Ricardo, O Pinguim Sem Asas. Visitem-no, sigam-no porque tenho a certeza que não se vão arrepender.
Um mega beijinho*

Também podes gostar de...

16 comentários

  1. Obrigado eu pela oportunidade e pelo privilégio de ter sido o primeiro a reiniciar esta tua rubrica "adormecida". Só não contava com a última fotografia xD

    Obrigado pela tua amizade!

    Beijinhos
    Ricardo, O Pinguim Sem Asas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A última foto é um amor eu acho :)
      Beijinho*

      Eliminar
  2. É bom conhecer um blog de uma homem.
    Não nos menosprezando, claro :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, também gostava de conhecer outros blogues masculinos. Sigo maioritariamente femininos...
      BEijinho*

      Eliminar
  3. Posso dizer que não conhecia mas são sempre bom estas entrevistas para conhecer melhor as pessoas
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adoro estas rubricas por isso mesmo :)
      Beijinho*

      Eliminar
  4. Não conhecia, mas adorei a ideia da nova rubrica :D
    Beijinhos,
    An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook

    ResponderEliminar
  5. Acho a ideia muito boa e espero que continues, gostei muito da ideia e da entrevista :)

    ResponderEliminar
  6. Mas que pessoa bem disposta... gostei!!

    ResponderEliminar