DOMINGOS NA FARMÁCIA #15

10:00



Hello hello maltinha :)
Mais um domingo que chega e este com um friozinho particular... Cádê as temperaturas da semana passada? Cádê os 27º? S. Pedro, S. Pedro... Vamos chatear-nos... Ok, já está mais do que na altura do frio, nós é que teimamos em não querer deixar o calor ir embora :b 
Bom, não estou aqui para vos falar do tempo... Domingo, 10h da manhã, post da Farmácia Nacional :) Como todos os domingos, este não é exceção e temos mais uma vez o Dr. Ricardo Rodrigues fa Farmácia Nacional connosco para nos falar de um tema bem interessante. Qual? Fáciiiil! Champôs sem sal! Siiiim, esses mesmos que são fonte de uma grande polémica. O Dr. Ricardo Rodrigues não quis deixar passar a temática ao lado e vem falar-nos dela. Curiosos?

Vemos cada vez mais pessoas a realizarem alisamentos definitivos, químicos e uma das “preocupações”, mesmo que infundadas, é o uso de um champô sem sal. 

Será que existem mesmo champôs sem sal?

Apesar de muita gente acreditar verdadeiramente que esta é uma teoria válida, não o é, efetivamente. E passo a explicar... Foi há alguns anos, no Brasil, que esta técnica primeiramente surgiu. O que é que se passa durante este processo? A haste capilar é constituída por queratina que se encontra ligada por pontes dissulfureto. Quando as mulheres iam para a praia, para além de ficarem na toalha a apanhar sol e se bronzearem, iam tomar banho na água salgada, ficando o sal da água do mar "agarrado" ao cabelo. Este sal (cloreto de sódio) restitui as pontes dissulfureto da queratina capilar, fazendo com que o cabelo volte ao seu estado dito "normal".
Não contentes com o fenómeno, retornaram ao cabeleireiro e queixaram-se que o alisamento não tinha resultado. Os cabeleireiros, com muita informação mas pouco conhecimento (infelizmente), começaram a alegar que o problema tinha sido o sal. Então culparam o sal e começaram a "obrigar" as suas clientes a comprarem champôs sem sal.

Mas será que o sal é mesmo o culpado? 
Será que existe realmente um champô com 0% de sal?

Não. Todos os champôs possuem sal na sua composição. Qual a função do sal num champô? É um elemento que vai conferir viscosidade (espessante) ao champô e, normalmente, encontra-se em quantidade inferior a 2%.
Afinal, porque é que há esta polémica toda do champô sem sal? Talvez devido ao seguinte: a água salgada tem uma ELEVADA concentração de sal (muito mais que 2%), enquanto num champô tem apenas 2%. Como não conseguiam perceber o porquê, a informação que passavam (e que, infelizmente, em alguns cabeleireiros continuam a passar) é que quem faz alisamento químico não pode, de todo, utilizar champôs com sal.

Podem, seguramente, utilizar um champô "normal", o champô que utilizam normalmente e que utilizavam antes do alisamento que não há risco nenhum de "perderem" o alisamento.

Não utilizar champôs com sal depois dos alisamentos químicos é mito. É apenas uma jogada de marketing da indústria. Se virem na composição dos produtos, mesmo aqueles que alegam "Sem Sal" nas embalagens, vão encontrar "cloreto de sódio" lá.

Ah pois é... Conheciam todas estas questões à volta do sal nos champôs?
Obrigada ao Dr. Ricardo Rodrigues da Farmácia Nacional por toda esta informação super útil :)

Já agora gostava de vos relembrar que o blogue dá desconto na Farmácia! Ah pois é! Toca a correr à Farmácia, fazer a compra e colocar no final o código minnieme.

Bom domingo e não se esqueçam que logo há post da casa dos segredos ;)
Beijinho*

Também podes gostar de...

18 comentários

  1. Está um post estupendo, muito explicativo e esclarecedor eu realmente não fazia ideia! Quanto às temperaturas elevadas foram só semana passada porque foi o meu aniversário.. Eheheh
    Beijinho
    Beleza De Mulher e Mãe
    Facebook
    Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hello :)
      Sim, o Dr. Ricardo consegue de facto transmitir-nos a informação ideal :)
      beijinho

      Eliminar
  2. Não fazia ideia nenhuma. Muito bom.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Não conhecia esta temática, é um bom post esclarecedor! Gostei muito

    Beijinho
    www.blogasbolinhasamarelas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que serviu para te elucidar :)
      Beijinho

      Eliminar
  4. Adorei e fiquei a saber um pouco mais do que não sabia
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  5. Não fazia ideia que esta situação era mito. E estou neste momento a usar um champô sem sal. Hei-de ir espreitar o rótulo xD
    THE PINK ELEPHANT SHOE // facebook // instagram //

    ResponderEliminar
  6. Sempre um prazer escrever para o teu blogue :) Realmente, esta é uma temática que ainda continua a existir. Há pessoas "obstinadas" com o mito dos champôs sem sal que já nem tentam perceber o que realmente é - um mito. É este e a técnica do "reverse shampooing" ou sistema invertido como vemos numa marca de champôs de supermercado. Quem sabe se não será tema numa futura edição desta tua rúbrica? ;)

    Beijinhos,
    O Pinguim Sem Asas

    ResponderEliminar
  7. Por acaso já tinha visto vários posts sobre este assunto, mas realmente acho que é um tema bastante informativo (;

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito do tema! :)
    beijinhos

    amarcadamarta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Eu cá já tinha saudades deste fresquinho! :)

    O que me faz realmente confusão é a pouca espuma que esses champôs fazem. Quase que me sinto como se não tivesse lavado o cabelo!

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bárbara. O facto de um champô fazer mais ou menos espuma prende-se com a quantidade de detergentes que o mesmo tem. Para teres noção, quanto mais espuma um champô fizer, mais detergente tem logo, pior faz ao nosso couro cabeludo e, por conseguinte, ao nosso cabelo. Atenção que aqui não se incluem os champôs para crianças que normalmente fazem muita espuma mas têm poucos detergentes mas alguns agentes espumosos que conferem espuma ao champô sem prejudicar o couro cabeludo e cabelo das crianças.

      De reparar que alguns champôs que utilizavam Lauril-sulfato de Sódio (bastante agressivo para o couro cabeludo) substituíram para Laureto de sulfato de Sódio o que pode "confundir" alguns mas que quimicamente são bastante diferentes, sendo este último muito menos agressivo (e, por isso, mais saudável) para o nosso couro cabeludo e cabelo.

      Quanto aos champôs sem sal, mais uma vez reitero que não existe tal coisa ;)

      Beijinhos,
      O Pinguim Sem Asas

      PS - Minnie, desculpa a intromissão mas achei por bem esclarecer este ponto. Espero que me perdoes e compreendas! Biso ma chérrie ;)

      Eliminar