Q&A - Adoção

10:35



Bom dia, bom dia, bom dia.
Hoje trago um post um tanto ou quanto pensado.

Sempre que digo que suo adotada as pessoas dizer "Desculpa não sabia" e eu penso sempre "Desculpa? Desculpa do quê?", mas acabo por dizer só "Ah, não faz mal"... E fico com a sensação que se pudessem perguntavam 1001 coisas sobre o meu caso...

Ora bem, aquilo para o qual vos desafio hoje é: FAZEREM TODAS AS PERGUNTAS QUE QUISEREM SOBRE O TEMA ADOÇÃO! 
Dúvidas, curiosidades, desabafos... Tudo.

Fico à espera das vossa perguntas para poder fazer um post com todas e mais algumas respostas! Não tenham receio de "ah ela não vai responder" ou "ai não vou perguntar que é muito forte"... A ideia é mesmo fazerem essas perguntas que ninguém faz :)


ALINHAM?

Também podes gostar de...

12 comentários

  1. Para muita gente a adopção é um bicho de 10 cabeças. Talvez porque o próprio sistema faça com as as pessoas tenham essa noção.
    Há uns tempos vi uma discussão acerca da adopção. Haviam opiniões super diferentes. Mas as que mais me fizeram impressão foram as pessoas que diziam:
    "eu não conseguiria adoptar uma criança que não conheço e não tem o meu sangue"
    "eu acho que adoptar uma criança é um acto de egoísmo do casal que não pode ter filhos e quer ter só porque "é normal" ter filhos"
    Eu fiquei a bater com a cabeça nas paredes quando li isto! E não era uma ou duas pessoas, eram muitas a achar o mesmo! Eu não acho que seja um acto de egoísmo. Acho que é um acto de muito amor.
    Acho que a tua opinião sobre o assunto é óbvia, mas gostava de saber o que dirias a uma pessoa que te dissesse isto, na tua cara.
    Outra coisa, há pessoas que ficam sempre com aquela vontade de conhecer os pais biológicos... Tens essa vontade? Se sim, ou não, porquê? (se for algo muito pessoal, óbvio que não tens de responder). Mas pergunto isto porque eu sou uma pessoa do tipo "se não gostas de mim e não queres saber de mim, eu também não quero saber de ti", acho que não teria a vontade de conhecer as pessoas que me deixaram.

    ResponderEliminar
  2. Vou aproveitar e perguntar tudo o que me lembrar porque eu gostava imenso de vir a adoptar =)
    - Com que idade foste adoptada?
    - Conheces os teus pais biológicos? Se não, gostavas de conhecer?
    - Os pais que te adoptaram têm filhos biológicos? Se tivessem achas que era algo que te iria incomodar?
    Obrigado por esta oportunidade =)

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que se pede desculpa porque pode ser um assunto desconfortável para a pessoa. Como perguntar "Vives com os teus pais?" e a resposta ser que os pais estão divorciados. Para muitos, este é um assunto bem resolvido, para outros é um assunto desconfortável. Não sabendo as razões que houve, não sabendo se tudo correu bem na nova família, etc, assume-se à partida que o assunto pode ser delicado. :) Eu tive uma colega de turma em plena adolescência que era gozada por muitas coisas. Uma delas era por ser adoptada (plena idade da parvoeira....). Eu tinha pena dela porque ela mal conhecia alguém dizia logo que tinha sido adoptada, ou seja, notava-se que aquele assunto não estava bem resolvido para ela. Não sei que adulta será hoje mas se calhar continua a ser um assunto problemático.

    Ora, perguntas....
    Repito a de cima: Há curiosidade em conhecer os pais biológicos? Ou em conhecer pelo menos a história?
    Ao longo do crescimento é um assunto de que se fale normalmente com os amigos, da mesma forma que se contam episódios com os irmãos ou o número de tios que se tem?
    Nunca há aquele receio, nem que seja só durante um segundo e uma única vez na vida, de que os pais adoptivos se arrependam da decisão que tomaram?
    Cria-se facilmente a ilusão que um dia os pais biológicos aparecerão para nos querer conhecer, estar connosco?
    Como reage a restante família (tios, avós, primos)? E quando há filhos biológicos, não se sente qualquer diferença?

    E pronto :)

    ResponderEliminar
  4. Eu nunca pedi desculpas a ninguém que conheci e que fosse adoptado, pois, para mim, não faz sentido. Especialmente, porque eu sempre quis adoptar uma criança. Logo, estaria a pedir desculpas por algo que quero fazer.
    Há várias coisas que ainda não percebi em relação à adopção como:
    - É realmente necessário pagar para se poder adoptar alguém?
    - Porque é que há adopções que demoram anos a ser realizadas e outras são feitas em poucos meses?
    - Ainda existem exigências feitas pelos pais biológicos quanto a escolha da família, ou isso é algo que já não pesa tanto?
    - E quão complicada é a adaptação numa nova família?

    ResponderEliminar
  5. Eu quando era miúda achava que era adoptada imagina ! Achava que era giro e também queria ser looool mas pronto passou-me tinha quatro anos e nem sabia o que isso era

    ResponderEliminar
  6. Tenho curiosidade em saber comoé que os teus pais te contaram que eras adotada. Foste adotada com que idade?
    Uns amigos dos meus pais adoptaram uma menina com 3 ou 4 anos. E ela passou por um processo de "ambientacao" a nova familia -- ou seja ia so la passar um fim de samana, depois uma semana, ate que ficou permanentemente la. Isto depende da idade da crianca mas passaste por isto? E acho que se passaste entao os teus pais nao te "contaram" que tinhas sido adotada.

    ResponderEliminar
  7. Se tu estás bem contigo mesma, ninguém tem de te pedir desculpa. Ora essa!

    ResponderEliminar
  8. Caí aqui de paraquedas e vou-me já pôr à vontade, espero que não te importes xD De facto, agora que disseste como as pessoas reagem, não faço a mínima ideia do que faria caso alguém me dissesse que era adotado, visto que não sei se a 'experiência' é/tem sido boa para essa determinada pessoa. Acho que é "normal" as pessoas reagirem assim porque a adoção é retratada muitas vezes pela sua parte má, pela inadaptação, etc. e nem sempre pela coisa boa que é. Bem, o que te quero perguntar é:

    - Com que idade foste adotada?
    - Achas que teres sido adotada noutra idade teria mudado a tua opinião à cerca da adoção?
    - Não te incomoda saberes que os teus pais não são os "verdadeiros pais"? Pensas sobre isso muitas vezes?
    - Não tens curiosidade em saber como teria sido a tua vida caso tivesses ficado com os teus pais biológicos?
    - Conheces os teus pais biológicos? Se não, gostavas? Se sim, o que achas deles? Percebes os seus motivos ou não consegues perdoá-los?
    - Alguma vez te sentiste rejeitada na tua família por não partilhares o mesmo sangue que eles?

    E é isso. Estou ansiosa pelas respostas, vou seguir o blogue :) Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Acho que fazes bem em fazer um post destes! Por enquanto não tenho perguntas pois já foram ditas nos outros comentários, mas fico à espera das respostas :)

    http://imthefifthelement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Eu conheço duas famílias que escolheram adotar, e consequentemente conheço e dou-me com as crianças. Nunca me fez impressão a adoção em si, dado que lembro-me de andar até no infantário com crianças que eram adotadas.
    Fez-me mais confusão quando fui à Casa Gaiato e às Irmãs de Calcutá, que são casas cá em Setúbal que estão com as crianças enquanto não são adotadas, ou as famílias não as podem "recuperar".

    -És orfã ou foram os teus pais que não quiseram/tiveram possibilidades de te criar?
    -Foste dada para adoção logo à nascença ou ainda viveste com os teus pais biológicos durante algum tempo?

    E não concordo quando dizem que adotar é um ato egoísta, antes pelo contrário, acho que é um ato de muito amor. Acredito que a adoção não seja a primeira opção de um casal, como é natural, mas acho que é, sem dúvida, um grande ato de amor!

    Podes avisar-me quando sair o post com as respostas sff? Bj

    ResponderEliminar
  11. Sempre soubeste que eras adotada ou contaram-me mais tarde?

    ResponderEliminar