SemTabus #4 − O que é o vaginismo?

22:34

O tema de hoje foi-me sugerido por uma leitora via e-mail e mais uma vez é um tema que intriga algumas pessoas... Afinal o que é o VAGINISMO? Nada melhor que a imagem que se segue para perceberem um pouquinho melhor...


O que é que esta imagem nos sugere à primeira vista? DOR! Alguém que sofre quando tem relações sexuais!!
E de facto, aquilo que a imagem nos transparece é um dos sinais do vaginismo!

O vaginismo é considerado uma disfunção onde a mulher tem espasmos involuntários a vagina durante a tentativa de penetração, isto é, quando o homem tenta introduzir o pénis na vagina da mulher esta sente desconforto, ardor, dor e pode mesmo impedir (involuntariamente) a penetração.

O que é que causa os espasmos? Contrações involuntárias que a mulher tem do músculo ao pé do orifício da vagina. Por vezes a mulher pode nem estar ciente que a reação do músculo está a dificultar a penetração e a causar os espasmos, daí que algumas mulheres desconhecem o "problema" que possuem.
A dor termina quando a tentativa de penetração também termina! (termina no sentido de não existir dor no dia a dia, no entanto, durante alguns minutos a dor permanece)




Há dois tipos de vaginismo: primário e secundário!
Considera-se vaginismo primário quando a mulher NUNCA em momento algum conseguiu ser penetrada sem dor .
Considera-se vaginismo secundário quando este se desenvolve numa fase mais avançada da vida, depois de muitos anos de penetração prazerosa. Alguns dos motivos deste tipo de vaginismo estão relacionados com: traumas, parto, cirurgias, menopausa ou até com condições médicas.

O que é importante saber? Que o vaginismo é tratável! E que o tratamento é total, ou seja, a recuperação da mulher é completa. O tratamento não implica medicação, cirurgia, hipnose ou quaisquer outras técnicas invasivas complicadas!



NOTA:
Quando sentirem dor não forcem! Isto é muito importante. Se noutro dia voltarem a tentar e acontecer o mesmo, procurem ajuda especializada! Não é vergonha nenhuma!


E vocês, sabiam o que era o vaginismo?

Também podes gostar de...

5 comentários

  1. Sei sim, e muito bem visto que sofro deste problema e até tenho falado dele no blogue. Porém a dor não termina quando a tentativa de penetração termina. Ela continua porque o local ficou «dorido» e pode demorar alguns minutos a passar. E apesar de ter tratamento é muito complicado chegar à cura visto que é um problema mais a nível psicológico que físico.

    ps: a imagem não devia conter a palavra dispareunia pois isso é outro problema completamente diferente de vaginismo ;)

    ResponderEliminar
  2. Já tinha ouvido falar e gostei muito da forma como abordaste o assunto, muito esclarecedor!mas como é feito o tratamento? sabes? fiquei curiosa

    ResponderEliminar
  3. Conheci este problema através de um blog que tem um rubrica "na primeira pessoa" sobre o assunto (http://decoracaopsfn.blogspot.pt/). Deve ser extremamente difícil uma mulher viver com este problema e penso que ser tratado e considerado pelos médicos como mais importante.

    ResponderEliminar
  4. é bom sensibilizar as pessoas para este tipo de problemas... muitas das vezes passam anos e nao dizem nada...

    ResponderEliminar