Pais deste país chamados à receção P.F.V.

13:21


Como educóloga que sou quando vi esta imagem, um arrepio percorreu-me a espinha... 

Viram com atenção? Quantos casos conhecemos assim?
A decisão de ter um filho é algo muito importante, algo que implica muitas coisas! 
Quantas situações destas conhecemos de perto ou de longe? Quantos delinquentes o são por falta de atenção? 

Pais deste país parem para pensar e dediquem-se um pouco mais aos vossos filhos, tentem percebê-los, tentem saber um pouco mais da vida dos vossos filhos. A minha mãe sempre me perguntou tudo e mais alguma coisa e eu nunca encarei isso de má forma, sempre contei e gostava de contar tudo... Talvez por isso nunca toquei num cigarro quando os meus amigos do secundário e faculdade TODOS fumavam, nunca me droguei quando privava muitas vezes com essa realidade, nunca enveredei por caminhos "mais apertados".


Opiniões?

Também podes gostar de...

5 comentários

  1. É a realidade de hoje em dia. Ninguém tem tempo para nada e chega uma altura que já será tarde de mais. A educação das crianças está nas mãos de terceiros, o trabalho absorve os dias dos pais e é triste quando assim é.

    ResponderEliminar
  2. É sempre bom termo o à vontade para conversarmos com os nossos pais, não digo que tenha de ser sobre tudo, porque chegamos a uma idade em que precisamos da nossa privacidade e começamos a ter segredos apenas nossos. Mas o facto de sabermos que temos os nossos pais sempre ao nosso lado torna-nos mais confiantes connosco mesmos e já não precisamos de mais nada para tal. Esta é a minha opinião.

    http://umanovadonadecasa.blogspot.pt/

    Andreia :)

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente! Sempre achei e continuo a achar que os filhos são os reflexos dos pais. Sempre tive uma excelente relação com os meus e nunca fui por maus caminhos porque graças a eles sempre me mostraram o melhor. Se ainda não viste sugiro que vejas isto, estã muito bom!

    https://www.youtube.com/watch?v=KHi2dxSf9hw

    ResponderEliminar
  4. Não sei até que ponto podemos ser tão generalistas. Há muitos filhos de maus pais que hoje são adultos bons e responsáveis, da mesma forma que muitos filhos receberam tanta atenção que hoje são adultos mimados e incapazes de fazer a sua vida (conheço uns quantos casos).

    Claro que concordo que entre os dois comportamentos (dar atenção e não dar), um pai deve chamar a si a responsabilidade que tem e ter atenção e tempo para um filho. Isso nem discuto. :)

    Mas pegando no próprio exemplo que deste: dizes que por teres tido a atenção da tua mãe, nunca fumaste nem te drogaste. Já eu, nunca fumei nem me droguei nem nunca sequer apanhei uma bebedeira. Não acho que isto signifique que os meus pais me deram mais atenção a mim do que os teus a ti só porque tu bebes álcool e eu não. Entendes o meu ponto de vista? :)

    Da mesma forma que conheço neste momento uma adolescente que tem toda a atenção da mãe e as más companhias escolares estão a levá-la a fazer uma série de más escolhas.

    Acho muito importante ter tempo para os filhos e concordo que não dar não é de todo o comportamento correcto, mas não acho que seja uma fórmula tão segura (dar atenção = filhos bons; não dar atenção = filhos delinquentes).

    ResponderEliminar
  5. Nem precisam de se tornar delinquentes. Há muitos casos de filhos bons que são negligenciados emocionalmente pelos pais ou pelas mães.

    ResponderEliminar