SemTabus #3

13:46

A Pílula do Dia Seguinte


A temática desta semana foi-me sugerida por uma leitora do blog que me pediu para falar da pílula do dia seguinte: para que serve e como funciona; no entanto vou aproveitar para falar um pouquinho mais sobre o assunto.

Fiquem com 19 perguntas e 19 respostas sobre a Pílula do Dia Seguinte! 




1. O que é a PDS?
A PDS é uma contraceção de emergência que deves tomar como o nome indica, em caso de emergência.

2. Quando devo tomar a PDS?
Só deves tomar a  PDS caso tenhas tido uma relação sexual desprotegida, isto é, uma relação sexual onde não tenhas utilizado o método contracetivo que usas habitualmente (por exemplo, a pílula ou o preservativo) ou até tenhas utilizado mal o contracetivo.

3. Que falhas/erros podem ocorrer na utilização dos métodos de proteção?
- O preservativo romper-se;
- O preservativo ficar retido na vagina;
- O preservativo verter;
- A mulher esqueceu de tomar 2 ou mais comprimidos da pílula;
- Falhas na correta utilização do adesivo contracetivo ou anel vaginal;
- Atrasos na administração da injeção contracetiva;
- Erro no cálculo do período fértil (o chamado método do calendário);
- Falha durante o coito interrompido;
- Existência de relações sexuais forçadas e a pessoa não estava a utilizar qualquer tipo de contraceção.

4. Como devo tomar a PDS?
Deves tomar a PDS no prazo máximo de 120 horas seguintes à relação sexual desprotegida e quanto mais cedo a tomares, maior é a sua eficácia. A toma da PDS deve ser feita aquando uma refeição para diminuir a ocorrência de náuseas.

5. Como funciona afinal a PDS?
A PDS atua exatamente com os mesmos mecanismos que a pílula de toma regular, ou seja, atrasa ou impede a ovulação e previne a fertilização/implantação. Obviamente que no caso da pessoa já estar grávida, a PDS não fará com que a gravidez seja interrompida.

6. Onde posso arranjar a PDS?
A PDS está disponível de forma gratuita em qualquer centro de saúde, nos serviços de urgência de ginecologia dos hospitais, nos centros de atendimentos para jovens e no IPJ, no entanto, caso a pessoa queira manter a descrição (porque no centro de saúde conhece A, B ou C e não quer que saibam, porque SIM, AS PESSOAS JULGAM), pode comprar a PDS em qualquer farmácia sem receita médica.
De ressalvar que tanto a PDS como a contraceção normal são fornecidos de forma gratuita aos jovens em qualquer centro de saúde (mesmo não sendo o centro de saúde da sua área de emergência).

7. Quanto pode custar a PDS?
Existem várias PDS e podem custar ATÉ 12€.

8. Tive uma relação sexual desprotegida, quanto tempo após devo tomar a PDS?
Deves tomar a PDS o mais rapidamente possível após a relação sexual desprotegida e no prazo máximo de 120 horas. Quanto mais tardia for a toma, menor é a sua eficácia.

9. Que efeitos secundários pode ter a PDS?
- Náuseas, tensão mamária, tonturas, diarreia, vómitos, cefaleias, fadiga e perdas de sangue são os efeitos secundários mais relatados. Caso tenhas um destes sintomas nunca deves tomar nenhum medicamento sem aconselhamento médico ou farmacêutico.



10. Posso tomar a pílula mais do que uma vez no mesmo mês?
Poder podes mas não é aconselhado. Porquê? Simples. Primeiro porque usada excessivamente (e sim, duas vezes é excessivo, uma vez que só se deve tomar em último caso) PDS perde eficácia e aumenta o risco de gravidez e segundo porque a PDS é composta por uma alta dose de componentes hormonais, o que pode fazer com que tenhas reações como náuseas, dor de cabeça, diarreia ou até mesmo alteração do teu ciclo menstrual.

11. A PDS protege-me das Infeções Sexualmente Transmissíveis (IST’s)?
A resposta é negativa! Não protege. Para te protegeres das IST’s o melhor método contracetivo é mesmo o preservativo. E não, o preservativo não diminui o prazer sexual.

12. Mas afinal como é que sei se a PDS foi eficaz?
Mal tenhas de novo a menstruação irás perceber que fez efeito. Esta pode antecipar-se ou até mesmo atrasar-se uma semana face à data prevista. É importante manteres a calma e não entrares em desespero… Está provado que fatores como a ansiedade podem causar o atraso menstrual.

13. Então e se o período não vier?
Se o período não vier ou o fluxo menstrual foi diferente do que costumas ter, deves dirigir-te o mais rapidamente a um profissional de saúde para realizares um teste de gravidez. Aqui aconselho vivamente a utilização do teste de gravidez feito ao sangue, pois esse não dá falsos positivos. Mas lembra-te, manter a calma é o principal.

14. Se a PDS falhar e ficar grávida, a PDS pode afetar o feto?
Não, não te preocupes que a PDS não fará mal ao feto. No entanto, mal tenhas a certeza que estás grávida, deves iniciar a vigilância da gravidez o mais rápido possível, para teres a certeza que está tudo bem com o feto. Tudo o que for necessário para a correta vigilância da gravidez é gratuito nos centros de saúde, por isso não tens desculpa.

15. Se tiver contra indicações para o uso normal da pílula, posso tomar a PDS?
A resposta é sim, uma vez que a PDS é uma dose única, pequena e de curta duração.

16. Disseram-me que a PDS tem implicações para a minha saúde, é verdade?
A PDS é seguríssima para a saúde da mulher, não está de todo associada a infertilidade, má formação do feto numa gravidez posterior ou ao risco de gravidez fora do útero, como nos fartamos de ouvir. Estatisticamente mesmo aquelas mulheres que por algum motivo tomaram mais do que uma PDS durante o mesmo ciclo menstrual, não relataram qualquer tipo de efeitos adversos.

17. E o que é que é mais eficaz, a PDS ou a pílula diária?
A pílula de toma diária tem uma eficácia comprovada de 99%, pelo que se for tomada de forma regular e sem esquecimentos não será necessária a toma da PDS.

18. Após tomar a PDS continuo a tomar a pílula normalmente?
Em caso de utilizares a pílula como contracetivo, não a tomes após tomares a PDS. Espera que a menstruação te venha para iniciares um novo blister.


19. Então e depois de ter tomado a PDS, a minha fertilidade volta logo “ao normal”?

Sim, o retorno da fertilidade é imediato! Por isso, é importante que logo após a toma da PDS, as relações sexuais sejam protegidas por outro método contracetivo (por exemplo, o preservativo) até à próxima menstruação. O que é que isto quer dizer? Que se não se protegerem é provável que possam engravidar.


O que acharam do post?
No próximo SemTabus vou falar de alguns métodos contracetivos existentes! Interessa-vos?

Também podes gostar de...

4 comentários

  1. Muito útil e esclarecedor!


    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. uma amiga já tomou duas :x

    r: ah sim, isso não concordo que façam..

    ResponderEliminar
  3. R: Sim, estou a perceber! Então fazes o mesmo que eu, praticamente :) Sei que não é bom ficar sem resposta mas olha, que se há de fazer? ahah

    ResponderEliminar
  4. Olá,

    Apenas alguns reparos:
    Atenção que a PDS disponibilizada nas farmácias só é eficaz quando tomada até 72h após a relação sexual! A de 120h é sujeita a receita médica.
    Além disso, não pode afirmar que custa no máximo 12€, até porque, não sendo MSRM, não tem preço impresso na embalagem, logo cada farmácia é livre de aplicar o preço que bem entender.

    Apesar de não ser MSRM, tem sim implicações na saúde da mulher, e por isso deve ser sempre sujeita a avaliação de cedência - quando vemos que não se justifica, não vendemos. Pelo menos nas farmácias é assim... infelizmente a PDS também é vendida noutros espaços de saúde, por quem não sabe minimamente o que está a vender, e acaba por dar informações erradas - ou não as dar, de todo.

    ResponderEliminar