Blog meu, blog teu... #7

13:02


Oláááá :) Como sabem as rubricas estão de volta e para voltar totalmente em grande decidi escolher um blog que eu vejo como muito mais do que isso... 
Vamos conhecer melhor o "Caderno de Pensamento", a Joana e o Gui!


Conheci o Caderno de Pensamentos assim por acaso, numa daquelas vezes em que não tinha nada que fazer e procurava blogs que fossem do meu interesse e que eu gostasse de seguir... Encontrei, li, li e li e percebi que a Joana, autora do blog, era da minha Faculdade... Na altura tive receio... Tinha o meu outro blog com uma história de um namoro um pouco peculiar (como vocês sabem) e não queria ter ninguém a seguir-me que eventualmente me pudesse conhecer... Então lia o blog mas não comentava, passava despercebida. Sinceramente já não me lembro como cheguei à fala com a Joana, mas percebi que ela era uma miúda totalmente diferente de muitas da minha Faculdade (Faculdade de gajas, querem o quê?) e que podia confiar nela. Eu mudei de blog, ela mudou de domínio e alguns anos depois, aqui estamos as duas iguaizinhas a nós mesmas!

A entrevista foi feita com MUITO gosto mesmo e estou contente pela Joana e o Gui terem aceito este pequenino desafio :) Não deixem de visitar o blog dela que é FENOMENAL e super atual, não deixem de os conhecer porque são um casal simpático, fofinho e fofosatéfazerinveja :) Já sabem: Caderno de Pensamentos



1. Iniciaste-te muito cedo neste mundo; o que te levou na altura a criares um blog?
Sempre gostei de escrever e isso foi o factor principal. Antes de ter o blog tinha um caderno onde apontava tudo o que me vinha à cabeça (daí o nome Caderno de Pensamentos), e quando lia aquelas coisas percebia que se calhar até tinham qualidade para ser partilhadas e que outras pessoas achariam graça ao que eu tinha escrito. Então criei o blog, e felizmente correu muito bem!

2. Fazendo uma retrospectiva achas que estás muito diferente? O que mudou?
Sim, muito diferente mesmo. Quer como pessoa, quer como blogger. Tendo havido um crescimento natural como pessoa, uma coisa acabou por completar a outra e sinto que sou uma melhor blogger agora. O blog começou quase como um diário da minha vida e agora tem outro formato. Os posts pessoais existem, mas há também outras coisas e não é tão maçudo de se ler. Além disso também me esforço muito mais para fazer os posts agora, mas isso é fruto de alguns conhecimentos que fui adquirindo.

3. A dada altura (em Maio de 2013) mudas de domínio, do sapo para o blogspot. O que te levou á mudança?
Inicialmente começou por ser uma questão de aspecto. Não percebo nada de códigos nem de construção de layouts, então só sabia o básico no que toca a alterações de templates. Na Sapo não havia grande escolha, talvez por ser mais recente, embora na minha opinião o atendimento e ajuda sejam muito mais pessoais na Sapo e seja quase uma comunidade familiar, digamos assim. Mudei então para a Blogspot, em busca de um template que me agradasse para o blog, que fosse fácil de alterar, e felizmente encontrei mais opções de escolha. Além disso comecei a ver que a maioria dos blogs que conhecia estavam alojados na Blogspot, então achei que talvez fosse uma forma mais rápida de divulgação.

4. Concordas que o blog assumiu um rumo totalmente diferente... Achas que foi para melhor?
Sinceramente, quero acreditar que sim. O número de leitores aumentou e o sucesso também, por assim dizer, embora isso também se deva bastante a mim mesma e às mudanças que fui implementando no blog. Mas sim, acredito que esteja melhor. Está mais abrangente, mais adulto, mais profissional, e gosto dele assim.

5. O que deixaste para trás que tens saudades?
Confesso que às vezes sinto falta do tom humorístico que o blog tinha nos primeiros anos. Não o deixei totalmente de parte, mas agora sou um bocadinho mais séria a escrever, embora isso seja algo que possa mudar quando me apetecer. Verdade seja dita, ainda escrevo coisas como “o Gui não via um boi à frente dos olhos” em posts de outfits, então acho que a minha essência continua lá!

6. O que sentes que mudou desde que te mudaste para o blogspot?
Tornou-se mais fácil modificar o blog sempre que quero, isso é um facto. Mas uma coisa que notei é que quando me mudei para a Blogspot perdi grande parte dos meus leitores e não sei porquê, mas tive que começar tudo de novo e procurar novas pessoas que quisessem ler-me.

7. Para quem conhecia o teu "blog antigo", chamemos-lhe assim, nota que houve grandes alterações... Quais as alterações que mais prazer te deram?
As alterações de layout, como já disse, e de formato. Gosto de ler posts pessoais mas se for só isso acaba por me chatear. Talvez aos 17 anos a ideia de os meus posts serem “hoje fui à escola e encontrei um rapaz giro; hoje também fui à escola e o rapaz giro olhou para mim” parecesse algo de muita qualidade, mas isso era porque na altura eu não estava muito interessada em saber quantas pessoas me liam, ou se me liam sequer. O blog era mais para mim mesma do que outra coisa; aliás, devo dizer que alguns posts eram tão pessoais que só eu é que percebia a que se referiam ou o que lá estava escrito. Actualmente jamais escreveria algo que os leitores não entendessem, porque hoje em dia escrevo para os leitores e a pensar no que eles gostariam de ler (e no que eu gostaria de escrever, é claro). Preocupo-me muito mais com o aspecto dos posts, com a divulgação, com o crescimento do blog...tudo isso me deixa muito feliz quando abro o Caderno de Pensamentos.

8. Passaste a integrar publicidades e a receber alguns produtos. Sabes que há imensa gente que ambiciona isso mas não luta por isso... O que podes dizer a todos aqueles que ambicionam seguir esse caminho?
Primeiro que tudo, acho importante que o blog não exista SÓ para receber produtos ou vantagens monetárias com as publicidades. Isso é um complemento, mas primeiro tem que haver a paixão de escrever, de blogar, de interagir com as outras pessoas. Tem que haver carinho pelo blog e dedicação para fazê-lo crescer. Depois de se atingir um determinado número de leitores e frequência de posts, então aí sim, pode-se pensar em levá-lo mais além. É tudo uma questão de etapas e de ir subindo os degraus um a um.
Divulguem o blog e escolham bem as parcerias que fazem. Não é dizer sim a tudo, mas apenas às empresas e marcas que tenham algo a ver com os assuntos do blog. Além disso, há muitas parcerias que nem requerem que o blogger receba algum produto, muitas vezes o mimo é para os leitores ou é apenas uma troca de publicidade ou vantagens. Não sejam do estilo “copy/paste” quando enviam emails a solicitar parcerias; conheçam a empresa e mostrem isso quando contactam as pessoas. E, claro, é preciso responsabilidade e dedicação, como em tudo na vida. Mostrem-se responsáveis e cumpridores, e as próprias empresas virão ter convosco.
Outra coisa que ajuda (e muito!) é ter um Media Kit bem feito para enviar como anexo. É como um portfólio do blog, e convém salientar que podem fazer o vosso próprio Media Kit no Caderno de Pensamentos. Vão lá para saber como! :)

9. Como surgiu a hipóteses de integrares o Gui no projeto?
O Gui sempre leu o blog, já desde que foi criado, por isso estava muito ambientado ao projecto. Algum tempo depois de começarmos a namorar, surgiu-lhe a ideia de criar também um blog onde pudesse falar sobre séries, cinema, videojogos e todas as coisas que ele gosta. Para ele não ter que começar tudo de novo e fazer um blog apenas sobre isso, propus-lhe a hipótese de ele introduzir isso no Caderno de Pensamentos, até como uma maneira de nos ajudarmos mutuamente e concentrarmos energias num só espaço em vez de dois. E sinceramente fez todo o sentido, porque o blog melhorou de várias maneiras desde que passámos a trabalhar juntos. Foi uma decisão difícil de tomar porque é o meu bebé pequenino, mas não o faria se o Gui não fosse tão importante para mim.




10. Como sentem o blog?
J: Para mim o blog é o meu rebento. Tenho-o desde 2009 (tinha 17 anos na altura) e ele acompanhou-me de uma forma muito pessoal, porque foi através dele que partilhei com os meus leitores (que na altura não eram muitos) coisas típicas da minha idade, que se passavam na minha vida e na minha cabeça. No fundo, é o acompanhar do meu crescimento.
G: Embora não seja propriamente o meu bebé, tenho muita estima pelo blog, em grande parte por coisas que eu e a Joana passámos. Além disso já estava familiarizado com o blog desde o início, porque o lia, e fazer parte dele significa cada vez mais fazer parte da vida da Joana.

11. Que ambições têm com o blog?
J: Embora seja uma ambição um bocado utópica, gostava muito que um dia o blog pudesse ser uma ferramenta de trabalho para mim. Não sei se alguma vez conseguirei depender dele e das suas variantes, provavelmente não porque é algo muito difícil de conseguir e que exige uma dedicação que eu talvez não tenha capacidade/tempo para dar. Mas estou a fazer os possíveis para torná-lo cada vez melhor, mais à minha imagem, e espero que ele continue comigo por muitos anos.
G: Faço minhas as palavras da Joana, no entanto, embora não tenha tanto tempo para dedicar ao blog, gosto de utilizar o espaço como uma forma de partilhar opiniões, gostos, e se isso trouxer algum tipo de benefícios, óptimo. Se não, cá estarei na mesma. :)

12. Qual a coisa que mais gostam no blog?
J: Gosto imenso de olhar para posts antigos e ver a evolução do Caderno de Pensamentos. Acho divertido ver como eu era ou escrevia em determinada altura. No fundo, o blog também pode funcionar como uma espécie de máquina do tempo! :)
G: A possibilidade de partilhar as minhas opiniões e falar sobre assuntos sobre os quais não tenho grandes possibilidades de falar no meu dia-a-dia, e ter a oportunidade de conhecer pessoas que partilham desses mesmos gostos.

13. Qual a melhor experiência que o blog vos proporcionou?
J: Gostava que tivesse sido uma viagem à Disneyland, mas não foi! Sinceramente, a melhor experiência sempre foi e continua a ser a interacção com os leitores. As pessoas podem pensar que comentar um blog não leva a nada, mas é uma partilha de parte a parte, porque a pessoa contribui para o crescimento do blog, e também nos dá a conhecer o seu cantinho, que muitas vezes é muito interessante e não conheceríamos de outra maneira.
G: A melhor experiência é mesmo poder ter um espaço onde posso partilhar opiniões e falar com pessoas que pensam da mesma forma que eu e gostam do que eu gosto. Ter o blog como uma forma de ligação a essas pessoas é muito bom, além do crescimento que isso me traz a nível pessoal.

14. Enquanto casal como gerem o blog?
J: A parte “administrativa”, por assim dizer, fica mais do meu lado. Sou eu quem geralmente trata da correspondência com os nossos parceiros, quem agenda os posts e por aí. O Gui dá ideias de possíveis posts, ajuda-me com a parte informática, e nunca faço nada sem lhe pedir opinião. Afinal de contas, agora somos dois a tomar decisões.
G: Como a Joana disse, eu ocupo-me essencialmente da parte criativa, embora isso seja comum aos dois. Penso muito acerca dos possíveis posts e maneiras de tornar o blog mais criativo e acessível a quem o lê.

15. O blog já trouxe dissabores na vossa vida amorosa ou vocês são mesmo mesmo FOFOSATÉFAZERINVEJA e não se chateiam?
J: Claro que chateamos, só que não é por causa do blog! :P
G: Temos as nossas divergências, mas em parte alguma o blog tem a ver com isso. :P

16. A níveis pessoais como é partilhar o blog com a cara metade?
J: É mais uma maneira de criarmos laços um com o outro. Afinal de contas, estamos juntos em quase tudo, então é mais uma coisa, e tem corrido bem.
G: Isso é óptimo porque temos possibilidades de não só de abranger assuntos mais particulares, como de coisas que ambos partilhamos. É uma maneira de estarmos juntos em mais uma coisa.

17. O que JAMAIS mudariam?
J: Os assuntos sobre os quais falamos. É importante que o blog seja, acima de tudo, ao nosso gosto e imagem. Não faria sentido passar a falar de chaves de fendas só porque uma empresa nos propôs parceria nesse campo, por exemplo. Quero que o blog cresça, mas sempre fiel a nós mesmos.
G: Como disse à Joana há pouco tempo, vou continuar a falar de coisas mais geek, como a minha opinião sobre filmes, séries, jogos, BDs...adoro a liberdade que o blog me traz nesse campo e não quero ceder essa parte. Obviamente que haverão assuntos diferentes; aliás, já fiz posts de outro género, que nada tinham a ver com jogos ou algo assim, pelo que estou inteiramente aberto a essas coisas. No entanto, quero deixar a minha marca no blog, e a verdade é que o que me distingue é mesmo isso. :)

18. Quão importante são os leitores e as suas opiniões para vocês?
J: Muito importantes, porque são eles que fazem o blog. Sem leitores, não valia a pena ter o blog, mais valia termos um diário ou um blog privado só para nós. A cada seis meses fazemos uma pesquisa de público (aliás, está a decorrer uma actualmente) e introduzimos algumas questões que nos permitem ver onde estamos a falhar e o que podemos melhorar, de forma a agradar cada vez mais a quem nos lê.
G: Muito, obviamente, porque sem leitores o blog não era metade daquilo que é. É importante para mim comunicar com os leitores e ler as opiniões deles, além de que o carinho que recebemos é um incentivo muito grande para continuarmos a trabalhar e a evoluir o blog.

19. O que será sempre uma prioridade?
J: Para mim, os leitores. Mesmo que o blog venha a ter muito sucesso, não deixarei de visitar os cantinhos de quem comenta o nosso, ou de responder aos emails e mensagens que nos enviam. É uma forma de retribuir o carinho e de agradecer por nos ajudarem a crescer.
G: Continuarmos a manter o blog com assuntos relevantes, sejam eles os comuns ou de cariz mais pessoal, para que seja positivo tanto para quem lê, como para nós, que escrevemos. E, obviamente, a partilha de opiniões entre nós e os nossos leitores.

20. O que 2015 trará de novo ao blog?
J: Temos algumas ideias no forno, mas ainda não decidimos ao certo quais vamos pôr em prática. Pretendo, no entanto, criar categorias e um dia da semana para escrever sobre cada uma. Também queremos introduzir mais posts pessoais no blog, que foram muito requisitados, e posts com fotografias, sejam eles de outfits ou do nosso dia-a-dia. Estamos a planear também começar a utilizar os nossos canais do Youtube para alguns posts, mas ainda não estamos muito certos quanto a isso.

G: Gostava de ter uma rubrica dedicada somente aos videojogos, com vídeos a acompanhar (já tenho algumas amostras no meu canal) e de vincar mais esse assunto no blog, para que possa abranger mais pessoas e gostos. Também tenho algumas ideias relativamente a filmes e livros que gostaria de conhecer e posteriormente partilhar com quem nos lê. Basicamente, a minha ideia é que o blog não seja maioritariamente dedicado ao público feminino, e sim um 50/50.



Obrigada Joaninha e Gui e continuem a ser o casal feliz que são :)

Também podes gostar de...

5 comentários

  1. Adorei! Obviamente que já fui lá espreitar :P

    http://historiasdeariadne.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Ena! :D Gostei imenso do resultado!
    És uma querida, e ainda bem que somos diferentes da maioria do pessoal da Faculdade porque pronto xD You know! :P
    Estou muito contente por nos teres convidado, obrigada por ajudares a divulgar o nosso trabalho! :D És linda!

    ResponderEliminar
  3. Gostei imenso da entrevista que conduziste, gosto desta rúbrica! Vou espreitá-los!

    R: Ela teve de ir renovar o B.I com urgência. Teve de apresentar o bilhete de avião para provar quee tinha mesmo de ser urgente

    ResponderEliminar
  4. É um blogue que gosto muito e torna-se bastante interessante com a intervenção dos dois.

    ResponderEliminar