Blogue meu, blogue teu... #5

09:45


As rubricas andam meias paradas, devido aos vários motivos que exliquei aqui no blogue. Mas eu prometo que em breve tudo volta ao normal :) Tenho várias questões para vos responder na rubrica "SemTabus" :) Preparem-se :)
Por agora trago-vos a entrevista que fiz a uma das bloggers que maior capacidade de me pôr a rir tem: a Patrícia (Ernesto para os leitores) :)
A Patrícia é uma pessoa que tem uma capacidade incrível de "gozar" consigo própria e quantos de nós não adorávamos ter esta característica? Eu, assumidinha, era a primeira a comprá-la, caso existisse à venda :p

Bem, sem mais demoras, deixo-vos com a queridíssima Patrícia e peço-vos: PARA O VOSSO BEM, VISITEM O BLOGUE DELA :) :) 

1. Porquê o nome Ernesto? 
Tal como o nome do próprio blog, a única explicação é esta: apeteceu-me. Como nunca fui muito menininha e tal, apanhei o vício de dizer que sou o último macho latino e apresento-me frequentemente como alfredo ernesto. Depois, quando decidi apagar os posts e recomeçar, deu-me na cabeça que também me apetecia mudar de nome et voilá. Ernesto pareceu-me bem.
Além do mais, isso deixa bem claro desde o início que não vale a pena levarem-me muito a sério, e essa é a ideia principal. 

2. De onde vem todo o teu humor (que considero negro)? 
Não tenho a certeza; há duas teorias. A primeira é a de que isto não passa de uma capa protetora em formato universal que eu criei depois de anos e anos a ser gozada. Por outras palavras, percebi que a melhor maneira de não deixar que gozassem comigo era ser eu a fazê-lo em primeiro, era gozar com tudo e mostrar que tem mais piada quando não se leva a vida muito a sério.
A outra teoria é a de que tenho uma qualquer perturbação psiquiátrica ainda não diagnosticada. 

3. Sabes que nem toda a gente lida bem com o humor negro. Nunca tiveste comentários menos bons devido a isso? Qual a tua posição face a tal? 
Creio já ter recebido alguns comentários negativos em relação a isso, mas nada de alarmante. Pessoalmente sim, as pessoas têm mais tendência para reclamar ou, pelo menos, revirar os olhos e ficar com ar de quem pondera inscrever-me num hospital psiquiátrico. Às vezes com motivo, confesso.
Para variar, não é bem como se eu me importasse muito com o que as pessoas ficam a pensar de mim. Ou se riem comigo ou voltam para o útero, não tem nada que enganar. 

4. Afinal quem é a Patrícia por de trás desse Ernesto? 
A patrícia fora do mundo do ernesto continua a ser o ernesto porque é essa a essência dela; sou uma louca assumida, agridoce por natureza tal qual me apresento no blog. A única diferença é que a escrever sou muito mais transparente em relação ao que sinto quando se trata de paixões e assim, mas não tenho papas na língua e normalmente sou aquela que diz o que todos pensam mas ninguém tem coragem de verbalizar, o que faz de mim a cabra de serviço.
Por outras palavras, sou um pequeno furacão.
 

5. Qual a coisa que mais te arrependes de ter feito? 
Acho que passamos a vida a arrepender-nos de decisões que tomámos numa altura em que não tinhamos noção da proporção das consequências, por isso é-me difícil isolar um único momento olhando para a minha vida toda. Mas falando de algo muito recente, arrependo-me de nunca ter sido capaz de acreditar numa pessoa ao ponto de isso o ter afastado definitivamente da minha vida, porque agora vim a saber que era tudo verdade.

6. Qual a coisa que mais te arrependes de não ter feito? 
Como nunca gostei de me contrariar só porque sim, acabo por fazer praticamente tudo o que me apetece fazer, como me apetece fazer, especialmente quando sei que vai acabar mal. Portanto, assim de repente e para não dar a mesma resposta da pergunta anterior, acho que não há nada de que me arrependa de não ter feito. 

7. Como sabes acompanho o teu blogue e várias são as peripécias que ocupam os teus dias... És uma privilegiada ou uma azarada? 
Nem eu sei. A verdade é que sou o tipo de pessoa a quem é mais provável que aconteça o improvável porque, acreditem, a minha vida parece ter sido planificada pelo diabo, e antes eu achava que tinha muito azar e tudo e tudo. Agora, epá, eu habituei-me de tal maneira a procurar o lado hilariante da questão que já acho que tenho sorte no meu azar e acabo a rir-me de coisas que, de certa forma, me levam ao tapete. Ser eu é meio estranho. 



8. Qual o teu maior objetivo (a curto prazo)? 
A curtíssimo prazo é tentar remediar o erro que cometi. Também curto prazo mas já com uma validade mais longa é acabar o 12ºano. 

9. O que é que não podes morrer sem fazer? 
Pronto, vou ser chata e vulgar, mas vou responder o óbvio: não posso morrer sem ter vivido a sério porque ir para o inferno armada em mal fodida pode ser má ideia e ainda acabo por ser expulsa. 

10. O que é que mais gostas de fazer nos tempos livres? 
Okay, a minha vida não é muito interessante. Aproveito cada segundo vago para ler ou para ouvir música, shame on me. 

11. O que menos gostas nas pessoas? 
Uii. É-me um bocado difícil de gostar das pessoas no geral, portanto é igualmente difícil isolar duas ou três características que me faça querer sugerir-lhes que procurem um objeto pontiagudo e o enterrem na carótida, mas posso dizer que o que mais raiva me mete é que me mintam, e não perdoo. 

12. O que dirias aos meus leitores que os fizesse visitar o teu blogue? 
Não quero ninguém ao engano: neste momento, o meu blog anda mais parado do que a vossa vida sexual e sabe deus como até a alma me dói ao pensar nisto, mas eu espero que seja só uma fase. De resto, se forem completamente sãozinhos e escorreitos, não dme recomento. Eu enlouqueço qualquer um e não vos ofereço um cestinho de shampôs da avon para compensar. Mas sou boa menina e tomo banho todos os dias - sejam bem vindos, alforrecas!

Mais uma vez, obrigada pelo convite. Beijinho!


E agora digam-me se este sentido de humor não merece a vossa visita. COOOORRRAM! :)

Também podes gostar de...

4 comentários

  1. Ela já teve outro blogue que eu seguia! Quem deu erva à Cinderela.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, muito obrigada! Tanto pela entrevista como pelo que escreveste.

    Beijinho :D

    ResponderEliminar
  3. A ernesto é uma porreiraça e eu rebolo-me a rir com as cenas que ela escreve. Fiquei fã quando descobri o blogue dela, há uns tempinhos atrás.

    ResponderEliminar
  4. Epá, estou farto de dizer a essa gaja que não gosto desta porcaria de nome que ela arranjou.
    patrícia é que é. patrícia do "p" minúsculo, como dantes, para se distinguir da outra Patrícia.
    De ernesto não gosto, nem para homem. :/

    ResponderEliminar